Parabéns, mamãe!


Hoje, vou postar dois textos. O primeiro já vinha trabalhando nele nos tempinhos livres. Esse é para homenagear minha mãe. Não bastando o dia das mães, neste último domingo, hoje é aniversário dela. Para sua alegria, ela recebeu a notícia de que minha primeira sobrinha, a Biatriz, chega na segunda.

Portanto, a partir do dia 19, além de mamãe, D. Fátima será vovó. Sorte da Bia, que não será criada por minha mãe durona. Tendo ela como mãe, não tive moleza. Ela era do tipo que desconfia e castigava primeiro, para perguntar depois. Bom, o fato é que eu tenho de confessar que ela deve ter errado em fazer isso só umas 4 ou 5 vezes nas milhões que levei aquelas palmadas e fiquei de castigo....srsrs. Isso é, eu bem que merecia...rsrs

O esforço de minha mãe me fez entender a realidade da vida e o respeito. Com ela aprendi o valor das regras, o respeito pelo que é do outro e a não fazer birra com a vida – principalmente a não fazer birra, pois ela falava uma única vez.

Pode parecer que minha vida era um inferno - e naquele tempo de criança eu pensava mesmo que era -, mas, à medida que eu amadurecia, fui percebendo o valor de tanta bronca e de tantas brigas. Quando precisei viver sozinho, com 18 anos, em São Paulo, não tive problemas. Encarei a vida de frente e pronto. Cometi meus erros, mas vi homens de 30 anos fazerem o que eu nos meus 18 já sabia que não se poderia fazer.

O fato é: aqui estou. Inteiro, ainda pronto, progredindo, ainda aprendendo, graças a Deus, que usou minha amada mãe para isso. Tudo que posso fazer é dizer: Senhor, obrigado! Mamãe, parabéns, feliz aniversário, te amo muito! – aliás, é só o que posso fazer mesmo. A grana tá curta para mandar um presentinho...srsrs.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"Alegrei-me quando me disseram: vamos à casa do Senhor" (Sl 122.1)

O conceito bíblico de liberdade

Qualidades essenciais do conselheiro cristão