Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2009

Alegria na herança

Imagem
Como um herdeiro da Reforma Protestante tenho muito que agradecer a Deus. Em primeiro lugar, sair do jugo católico trouxe uma nova perspectiva de relacionamento com Deus. Com a doutrina do sacerdócio universal não mais precisamos nos submeter à vontade de um clero que se coloca na posição de indispensável. Com isso, não mais tememos a excomunhão, ainda praticada, tão pouco temos a necessidade de sair de onde estamos para louvar a Deus.

Em segundo lugar, podemos ter verdadeiro conhecimento da vontade de Deus. Com a Bíblia traduzida para o vernáculo, todos podem examiná-la e verificar se o que se prega é bíblico. Antes, o conhecimento era fechado ao povo e aberto somente a uns poucos do alto clero. Documentos secretos, a Bíblia no máximo em Latim e um constante atravanco do desenvolvimento científico legaram ao povo séculos de escuridão, longe da verdade que liberta. Com a Reforma, a pregação da Palavra ganhou seu brilho novamente: Cristo! Aliás, a pessoa de Cristo ganhou seu lugar d…

Pré-reformadores

Imagem
Continuando a falar da reforma protestante, temos de nos lembrar que Lutero não foi o primeiro a pensar em mudanças. Muito antes de seu nascimento, homens de Deus entenderam os desvios da ICAR e buscaram implementar mudanças, ainda que simplesmente ensinando a verdade bíblica.

O primeiro nome que trataremos aqui é de Pedro Valdo. Esse comerciante convertido ao cristianismo em 1174 fez uma encomenda bem incomum: a tradução da Bíblia para a língua vulgata (língua comum, do povo, da nação). De posse desta tradução, ele iniciou uma jornada de pregação que logo agrupou cristãos que não só não aceitavam a autoridade Romana, como não aceitava o culto às imagens. É claro que enfrentou a perseguição católica e sua prática não se estendeu por muito tempo, ainda que os valdenses, seus seguidores, tenham se empenhado para tanto.

Um segundo nome dos pré-reformadores, que quero dar destaque, é de John Wycliffe (1320-1384). Esse inglês, basicamente, queria que a igreja retornasse à simplicidade d…

Introdução à Reforma Protestate

Imagem
Este é o mês da Reforma Protestante. Mais do que um evento de cunho religioso, a Reforma trouxe transformações para todas as áreas da vida humana. Antes, sob a égide católica, o mundo viveu a chamada era das trevas - período no qual o conhecimento e o desenvolvimento humano foram impedidos pela censura católica.

Durante séculos, sob uma pretensa devoção e fidelidade a Deus, a igreja romana fez de tudo para não perder o poder de controlar a vida e o céu. Armada com o dogma de que as chaves do céu estavam com a igreja, a ICAR censurou o pensamento, a expressão de idéias, queimou obras e pessoas e impediu qualquer avanço tecnológico, considerando a ciência inimiga da fé. Não faltam exemplos históricos, como Copérnico e Galileu, de homens que descobriram coisas que contrariavam a frágil teologia católica. Aproveitando-se de seu poder, e indo pelo caminho mais fácil, Roma logo iniciou o “cala boca” contra todos que representavam alguma ameaça ao controle exercido pela igreja.

Tristemente, de…

Socorro! Rio sede dos jogos olímpicos de 2016.

Chamem-me de mal humorado, mas sou contra o Rio como sede para os jogos olímpicos de 2016. Nossa vitória histórica trará para nosso continente, pela primeira vez, os jogos olímpicos. É uma grande honra e um importante acontecimento. De fato, não conheço povo melhor para receber os jogos do que nós.

Somos um povo festeiro. Gostamos de receber as pessoas. Nossa mistura de raças faz com que todos se sintam em casa. Temos uma paisagem receptiva no Rio de Janeiro e nosso clima ajuda bastante na realização de todos os esportes. Contudo, somos o pior povo para receber os jogos olímpicos.

Não sei se você sabe, mas brasileiro quer se dar bem em todas. Desde o grandão, até o menor, nosso “jeitinho” é o meio encontrado por muitos para conseguirem o que querem. No Pan do Rio já foi assim. Rios de dinheiro desviado de obras que poderiam ter saído até 70% mais baratas. Mas isso é para os grandalhões, que tem acesso a essas “boquinhas”; e o pequenos? Bom, os pequenos já começaram a ter sua parcela…